quinta-feira, março 15, 2012

Maionese



Não há remédio, ando mesmo desaparecida, do blog, da cozinha, de praticamente tudo o que não seja trabalho… A prova é esta receita: está aqui guardada para publicar desde o Natal, mas só agora cá vem parar, e porque acho mesmo que está na hora de a partilhar.

Há vários anos, e graças a uma tia minha que sempre me dá excelentes dicas, descobri a maneira infalível de fazer maionese em casa. Depois de ter estragado dois ovos numa tarde, com essa mesma tia, a tentar fazer maionese em casa, afinal isto é mesmo fácil e infalível. Há pouco tempo, vi este mesmo método aplicado pelo chef Gary Mehigan, do Masterchef Austrália, numa Masterclass. Na verdade, com poucos ingredientes, provavelmente existentes em qualquer cozinha, pouco equipamento que quase toda a gente tem e um sabor tão melhor do que a maionese comprada, vale bem a pena o pouco esforço de fazer uma verdadeira maionese caseira. A última vez que a fiz foi no fim-de-semana passado, num jantar em casa de amigos e para um paté que em breve cá vem parar.

Ingredientes:
1 ovo
1 c. sopa vinagre
2 a 3 c. sopa azeite
2 c. chá mostarda
Sal e pimenta a gosto
100 a 150 ml óleo vegetal

 

Num copo alto (o da varinha mágica serve) ou num liquidificador deitar todos os ingredientes excepto o óleo. Com a varinha mágica bater tudo junto. Com a varinha ligada, ir deitando o óleo em fio até obter a quantidade e consistência desejada. Para uma maionese mais grossa, usar mais óleo pois, à medida que se acrescenta o óleo, continuando a bater, a maionese fica progressivamente mais espessa.

Notas:
- Não é preciso que o óleo seja deitado num fio muito fino, desde que seja a um ritmo constante e sempre com a varinha ou o liquidificador ligado.
- Ajuda que o ovo esteja à temperatura ambiente, mas não é essencial. Pode demorar mais um pouco e ser preciso mais um pouco de óleo até que fique consistente, mas acaba sempre por engrossar.
- Se ficar muito grossa, adicionar mais óleo aos poucos e envolver.
- Pode-se fazer só com azeite mas, pessoalmente, não gosto: deixa de saber a maionese e sabe apenas a azeite.

2 comentários:

Anónimo disse...

É a melhor receita que conheço... infalível e fica com uma cremosidade fantástica!!

Helena Mouta disse...

Concordo plenamente! Obrigada pela visita e pelo comentário!