quinta-feira, setembro 06, 2012

Almôndegas



Sempre adorei almôndegas, apesar de cá em casa nunca se terem feito. Não era coisa que a minha mãe fizesse quando eu era criança (até porque quando eu era criança não comia nada a não ser sopa e marisco), nem tinha nenhuma avó, ou tia, ou tia-avó que as fizesse. Simplesmente gostava, ou comecei a gostar quando ganhei o gosto pela comida.

Fazer almôndegas em casa foi algo que só muito recentemente experimentei e não acertei à primeira. Nem à segunda... Mas desta vez, acho que dei com a fórmula certa. Estas ficaram tenras, muito saborosas, suculentas, e são tão fáceis e rápidas de fazer que acho que vão ser repetidas vezes sem conta ao longo do Outono e Inverno. São, definitivamente, comida reconfortante, que sabe bem melhor nos dias frios, e são a minha maneira de dizer ao Outono que tenho saudades dele, está bem na hora de vir expulsar este Verão descarado de calor fora de horas!

650 g carne de vitela (ou outra a gosto) picada
2 pães secos
1 ovo
3 dentes de alho
1 ch. folhas de manjericão (ou salsa)
1-2 c. chá sal (usei o sal para grelhados da Casa do Sal)
3 – 4 c. sopa leite
1 ch. queijo parmesão ralado (opcional)
2 c. sopa salsa picada (opcional)

Num robot, colocar o pão cortado em bocados, os dentes de alho esmagados e sem pele e o manjericão. Picar até estar bem ralado. Numa taça grande, bater o ovo. Juntar a mistura de pão e o leite suficiente para formar uma papa húmida. Juntar a carne, temperar com sal e misturar bem com um garfo, até estar homogéneo. Não amassar com as mãos para que a mistura se mantenha leve e não compacta. Formar as almôndegas.

Num tacho largo deitar o molho de tomate. Levar a lume forte e, quando levantar fervura, juntar as almôndegas com cuidado, numa só camada. Deixar retomar a fervura, baixar o lume e tapar. Cozer, sem virar, 3 a 5 minutos, para ficarem firmes. Virar e voltar a tapar. Cozinhar até que estejam totalmente cozidas, mas tenras, cerca de 20 minutos, regando de vez em quando com o molho do tomate. Se necessário, juntar um pouco de água para que o molho não seque.

Depois de cozido, retirar do lume, espalhar por cima o queijo ralado e a salsa, tapar apenas por 1 a 2 minutos para derreter o queijo e servir.

Notas:
- A quantidade de leite que se usa para as almôndegas depende do pão: se estiver muito seco (como o meu estava), absorve mais leite, se estiver mais fresco, absorve menos. A ideia é formar uma papa húmida, portanto ajustem a quantidade de leite em conformidade;

- Para formar as almôndegas usei uma colher de gelado e esta mistura rendeu 17, bem grandes (lá em casa não comemos mais de 10 de cada vez, 3 por adulto e mais uma para o Diogo);

- Depois de formadas, as almôndegas podem ser cozinhadas imediatamente, ou congeladas (que foi o que eu fiz). Para as congelar, colocar num tabuleiro grande, numa só camada, e levar ao congelador até estarem totalmente congeladas. Retirar para uma caixa ou um saco plástico, fechar bem e guardar. Para cozinhar, saem directamente do congelador para o tacho e cozem por mais 5 a 10 minutos.

Sem comentários: