sexta-feira, março 02, 2018

Os Melhores Brownies de Cacau


Não, o título não é meu, é descaradamente roubado da Deb Perelman, autora do blog Smitten Kitchen, mas são, de facto, os melhores e os meus preferidos de longe. Ficam perfeitos, como se estivéssemos a comer uma trufa de chocolate, mas ainda melhor. E as alterações que faço à receita que ela publicou são tão pequenas que mais valia simplesmente deixar-vos o link, mas como sou vossa amiga, vou traduzir! J
A receita original manda usar uma forma quadrada com 20 cm, mas eu uso a que tenho, que tem 25 cm, e ficam ótimos. Estes foram feitos em receita dobrada, num tabuleiro com 25x40cm, para levar para o escritório. E são tão fáceis e rápidos que os fiz ontem à noite, depois de pôr os miúdos a dormir, e às 22:40 estavam a sair do forno…
Algumas notas sobre brownies. Os brownies mais densos e “fudgy”, como eu gosto, não levam fermento nem qualquer tipo de agente levedante, pelo que não crescem. A altura com que ficam na forma quando lá deitam a massa é pouco menos do que a altura com que eles ficam cozidos. É normal, não acrescentem fermento e não usem farinha com fermento. Por isso é que são densos e tão bons quando uma trufa de chocolate. Estes, não tendo chocolate derretido, são tão densos como os melhores que já fiz com chocolate derretido (que, já agora, são estes), só que são muito mais rápidos e fáceis de fazer. O que é, na verdade, um imenso perigo. Estes brownies também não ficam muito doces, pelo contrário. Eu cortei 70g ao açúcar na receita original e ficam com um sabor próximo do chocolate amargo. Se quiserem mais doces, usem a quantidade de açúcar na receita original (250g). Nunca fiz com essa quantidade, não posso dizer se ficam muito doces ou pouco. Para mim são perfeitos assim, mas gostos não se discutem!

Ingredientes:
140g manteiga
180g açúcar amarelo
65g cacau em pó
2 ovos
65g farinha sem fermento
100g chocolate negro picado ou pepitas de chocolate

Aquecer o forno a 160°. Barrar a forma com manteiga e forrar com papel vegetal no fundo e dois lados opostos (é mais fácil tirar os brownies depois).
Derreter a manteiga com o açúcar e o cacau no micro-ondas, em potência média (não derreter muito depressa para não queimar os ingredientes), ou no fogão em lume brando. Não façam batota (como eu fiz desta vez) porque este método é que deixa os brownies com aquela cobertura quase caramelizada maravilhosa (que estes não têm).
Deixar arrefecer um pouco, juntar os ovos um a um, mexendo bem. Juntar a farinha e bater com uma colher de pau durante uns 30 segundos ou, como dizia a minha mãe, até a massa fazer bolhas. Envolver o chocolate, deitar na forma e levar ao forno até que um palito inserido no meio saia com algumas migalhas húmidas, cerca de 30 minutos. É melhor errar por defeito do que por excesso: brownies mal cozidos são mil vezes melhores do que brownies cozidos demais.

Deixar arrefecer completamente dentro da forma (tirá-los antes de estarem completamente frios vai fazer com que se partam, o que não é um desastre, mas significa que vocês vão ter que comer os bocados feios que se partiram…). Desenformar usando as “pegas” de papel vegetal e cortar em quadrados. Se não quiserem (mesmo) comer tudo de uma vez só, tirem-nos de casa ou congelem-nos. Se bem que são tão bons acabados de sair do congelador como acabados de sair do forno (não me perguntem como é que sei isto…).

Sem comentários: