quinta-feira, outubro 17, 2013

4 Aninhos!




Na semana passada o meu piolho fez 4 anos. Como não podia deixar de ser, no Domingo foi dia de festinha cá em casa, e desta vez ele foi muito claro naquilo que queria: uma festa do Mickey e um bolo da casa do Mickey. E então lá teve que ser, um bolo da casa do Mickey Mouse. Ele tinha dito, também, que queria um bolo de baunilha, com cobertura de baunilha, mas eu tomei alguma liberdade e fiz o bolo de limão, recheado de compota de morango e creme de manteiga de limão, e coberto com creme de manteiga de limão a pasta de açúcar.

O bolo foi apenas uma das coisas que fiz (e nem sequer a que me deu mais trabalho). O resto cá virá parar a seu tempo. Para já, fica o bolo e os cupcakes. A receita de bolo que usei foi esta (a da base), mas cortei o açúcar pela metade e acrescentei raspa de limão em vez da baunilha. Fiz duas receitas para a base, cozidas em tabuleiros de 25x40 cm, e mais uma receita (sem limão, apenas de baunilha) para a parte vermelha da casa do Mickey e alguns queques. Como também queria fazer cupcakes, aproveitei logo alguns, mas depois fiz ainda mais uma receita para fazer mais queques.

O recheio do bolo foi simplesmente compota de morango. Usei caseira porque tinha cá em casa, se não tivesse talvez tivesse usado os morangos cortados em pedacinhos. Por cima da compota coloquei creme de manteiga com sabor de limão, o mesmo que usei depois para cobrir o bolo todo. 


Buttercream de limão (adaptada de várias receitas que vi pela internet, como esta)

250 g manteiga sem sal à temperatura ambiente
400 a 500 g açúcar em pó
Sumo e raspa de 1 limão
Uma pitada de sal

É muito importante, para fazer buttercream (ou creme de manteiga), que a manteiga esteja mesmo mole, mas não derretida. Não aconselho amolece-la no micro-ondas como costumo fazer para outras coisas, porque acaba sempre por derreter uma parte e depois não me parece que fique grande coisa. O melhor é mesmo tira-la do frigorífico no dia anterior e deixar amolecer. Se estiver frio, pode-se tirar a manteiga quando se estiver a cozer os bolos e pô-la perto do forno. Amolece num instante. Pode-se usar margarina, mas a consistência e o sabor ficam completamente diferentes.

Colocar todos os ingredientes numa taça grande (começar por colocar 400 g de açúcar ou até menos e deitar o resto depois, apenas se for necessário) e bater com a batedeira, começando com uma velocidade baixa (senão o açúcar voa pela cozinha fora) e aumentando gradualmente a velocidade. Bater alguns minutos (2 ou 3 com uma batedeira pequena e velhinha como a minha), até estar fofo e leve. Se estiver muito líquido, juntar o restante açúcar aos poucos. Se estiver muito espesso, juntar colheres de chá de leite até ficar mais fofo. Usar imediatamente para rechear e cobrir os bolos já frios ou guardar no frigorífico até ser necessário. Se assim for, retirar do frigorífico pelo menos uma hora antes de usar e voltar a bater até ficar novamente leve e fofo.

Este creme fica com um sabor muito forte a limão. Se se desejar fazer algo com um sabor menos pronunciado, não colocar o sumo de limão ou pôr apenas metade. Nesse caso, as 400 g de açúcar devem ser mais que suficientes. Esta quantidade deu para rechear e cobrir um bolo que, no final, tinha 25x40 cm e 5 a 6 cm de altura. Sobrou um bocadinho, umas 3 ou 4 colheres de sopa.


Quanto aos cupcakes, cobri-os com ganache de chocolate e usei mini-oreos separadas para fazer as orelhas do Mickey. Ficaram giros, não ficaram?

Queques do Mickey
1 receita de bolo (usei esta, mas apenas com 300 g de açúcar)
200 g chocolate de culinária
200 ml natas
1 c. chá extracto de baunilha (opcional)
Mini-oreos, separadas

Fazer os queques e deixar arrefecer (ou usar de compra). Picar o chocolate com uma faca de serrilha (não estou a ser picuinhas, é simplesmente mais fácil picar com uma faca de serrilha do que com outra faca qualquer, e o chocolate picado derrete mais depressa e de forma mais uniforme) e deitar numa taça.
Num recipiente que poça ir ao micro-ondas deitar as natas e a baunilha e levar ao micro-ondas até as natas estarem a começar a borbulhar (não deixar ferver). Deitá-las em cima do chocolate e deixar repousar uns minutos (3 a 5 minutos deve chegar). Mexer com uma vara de arames até o preparado estar completamente homogéneo, liso e brilhante.
Pegar nos queques e mergulhar os topos na ganache (até ao papel) até estarem cobertos. Retirar, deixar cair o excesso e pousar numa superfície plana. Imediatamente, fazer um golpe de cada lado do queque e encaixar uma metade de oreo, para fazer de orelhas (tentei com as oreos inteiras, mas não encaixavam e ficavam feias).


A receita de bolo que usei dá para mais ou menos 24 queques. A ganache deve sobrar, mas isso para mim nunca foi problema! Serve para fazer chocolate quente (pôr um bocadinho – ou vários – numa caneca, juntar leite quente, mexer bem e beber, com ou sem natas ou marshmallows) ou trufas (deixar no frigorífico até solidificar, tirar colheradas, fazer bolinhas, rolar em cacau, ou granulado de chocolate ou colorido, ou cobrir com chocolate preto ou branco derretido, e servir) ou comer à colherada!

Sem comentários: