sexta-feira, agosto 17, 2012

Panquecas de Curgete



Há pouco tempo descobri, num blog que adoro, uma receita que me parecia a forma perfeita de comer panquecas ao pequeno-almoço. A Deb, do Smitten Kitchen, conseguiu fazer umas panquecas que não só têm pouquíssima gordura (ainda por cima azeite) e ainda menos açúcar, como as fez com metade da farinha integral e 250 g de curgete ralada. Ou seja, isto é praticamente o equivalente a comer um prato de curgete ao pequeno-almoço!

Além de serem muito saudáveis (principalmente para panquecas), são absolutamente deliciosas, mesmo sem nada. Claro que panquecas exigem acompanhamento, e já que estamos no Verão, resolvi aproveitar a abundância de fruta. Já as fiz com morangos e ficam perfeitas, mas desta vez foram os pêssegos que brilharam como joias em cima destas pequenas maravilhas. Provado e aprovado por todos cá em casa, em particular o Diogo que comeu duas!

Para 12 panquecas de cerca de 10 cm (daqui):
2 c. sopa iogurte grego
2 c. sopa leite
2 ovos
2 c. sopa açúcar
3 c. sopa azeite
250g curgete ralada (uma curgete de cerca de 300 g)
½ ch. farinha integral
½ ch. farinha com fermento
1 c. chá bicarbonato de sódio
1 c. chá canela
1 pitada sal

Acompanhamento:
2 iogurtes gregos não adoçados (um dos quais pode servir para se tirarem as 2 c. sopa para a massa das panquecas)
1 vagem baunilha
2 c. sopa açúcar
2 pêssegos, ou 200 g morangos, ou outra fruta a gosto (amoras, por exemplo)

Fazer primeiro os acompanhamentos:
Descascar e cortar em pedaços pequenos os pêssegos. Deitar 1 c. sopa de açúcar por cima, envolver e deixar repousar enquanto se fazem os outros elementos. Retirar para uma taça 2 c. sopa de um dos iogurtes e deitar o resto numa taça de vidro. Retirar as sementes da vagem de baunilha e juntar ao iogurte. Juntar 1 c. sopa de açúcar e mexer bem.

Fazer as panquecas:
Juntar às 2 c. sopa de iogurte o leite, os ovos, o açúcar e o azeite. Misturar bem. Juntar a curgete e mexer. Numa taça à parte misturar as farinhas, o bicarbonato de sódio, a canela e o sal. Juntar à mistura de curgete e mexer com uma colher de pau até estar incorporado (não bater ou mexer demais!).

Colocar uma frigideira antiaderente em lume médio. Quando estiver quente, deitar colheradas (com uma colher de servir) na frigideira, bem separadas. Achatar ligeiramente as panquecas (se necessário) e deixar cozinhar até estarem douradas por baixo e começarem a rebentar pequenas bolhas por cima. Virar com uma espátula e cozinhar até estarem douradas no outro lado. Manter quentes no forno aquecido a 100º. Servir quentinhas, com o iogurte e a fruta.

Notas:
- Quando se acrescenta a curgete à massa, parece que não vai ser possível incorporar tanta farinha, mas é. A massa fica, inicialmente, muito grossa, mas a curgete deita muito líquido e, se as panquecas demorarem algum tempo a fazer, as últimas serão bem mais líquidas que as primeiras (mas em nada menos deliciosas);

- O passo de manter as panquecas quentes no forno serve dois propósitos: mantém-nas bem quentinhas até à hora de servir; acaba de as cozinhar, uma vez que a massa fica bastante grossa e elas podem não acabar de cozer o suficiente no fogão. Recomendo vivamente não saltar este passo;

- O iogurte grego é mais grosso que o iogurte normal e a vagem de baunilha é um pequeno luxo. Pode-se passar sem ela ou substituir por extracto ou até aroma de baunilha. Ou então, pode-se usar simplesmente um iogurte natural açucarado, de preferência cremoso, ficaria igualmente bom.

Sem comentários: