sexta-feira, agosto 10, 2012

Sangria Branca de Pêssego e Baunilha



Esta sangria surgiu porque tinha em casa uma garrafa de vinho branco de qualidade duvidosa, que não me apetecia beber, mas que também não me parecia bem deitar fora. A fruteira estava cheia de pêssegos, aromáticos mas não muito maduros, e já que a baunilha combina tão bem com pêssego, quis fazer a sangria apenas com estes sabores. Em boa hora o fiz! Acho mesmo que é a melhor sangria que já fiz, e olhem que tenho feito bastantes. Agora imaginem isto com um vinho mesmo bom!...

500 ml vinho branco bem fresco (usei verde e acho que, em sangria, resulta melhor)
250 ml refrigerante de lima-limão bem fresco
1 pêssego grande (ou nectarina, ou dois pequenos)
Açúcar a gosto

Lavar o pêssego e partir em cubos de cerca de 1,5 cm. Não costumo tirar a pele, mas quem não gostar da pele do pêssego pode descascá-lo. Deitá-lo num jarro, juntamente com o açúcar e o extracto de baunilha. Deixar macerar no frigorífico cerca de 30 minutos, mexendo de vez em quando. Juntar o vinho e mexer bem. Juntar o refrigerante e agitar com cuidado, para não perder o gás. Servir bem fresco ou com gelo.

Notas:
- A quantidade de açúcar a usar depende muito do vinho: se for frutado e doce, vai precisar de menos açúcar. Eu usei 4 c. sopa e ficou doce demais. Aconselho começar com 2 c. sopa, e acrescentar mais se necessário.

- O extracto de baunilha deve ser do verdadeiro, feito em casa ou comprado. O aroma de baunilha que se compra nos supermercados é escuro (o que vai afectar a cor da sangria) e não tem o mesmo sabor. Desde que fiz o meu extracto, nunca mais comprei aroma e está na hora de comprar mais baunilha para renovar o stock!

Sem comentários: